O primeiro estudante negro da universidade do Mississipi

A luta pelos Direitos Civis nos EUA é marcada pela história de personagens importantes, a exemplo do afro-americano James Meredith que no dia 1 de outubro de 1962, tornou-se o primeiro negro a ingressar na Universidade do Mississipi.

Este estado destacava-se na época por ser o mais conservador em relação a política de segregação racial, que inclusive, negava para os negros o acesso à educação superior.

James Meredith conseguiu na justiça federal o direito de estudar na faculdade que teve que ser ocupada por agentes federais enviados pelo Presidente Kennedy para que fosse garantida a determinação judicial e a integridade física de Meredith.

O conflito se estendeu envolvendo estudantes brancos e populares que insistiam em não aceitar a presença de um negro em uma importante universidade dos EUA, desencadeando então, uma série de conflitos com incentivo até do conservador Governador do Mississipi que dizia;

“nenhuma escola do Mississipi seria integrada enquanto ele governasse o estado”.

Meredith freqüentava as aulas tendo que passar pelas mais variadas formas de protestos e manifestações racistas que tentavam impedir a sua entrada no Campus universitário, tornando-se assim, um símbolo de luta pelo direito ao ensino superior nos EUA.

A partir daí ele passou a ter uma participação mais ativa na luta por Direitos Civis e liderou marchas importantes, inclusive, em 1962 foi baleado por um atirador racista contrário ao fim da política segregacionista.

James
Foto: Reprodução

A imagem destaca um dos dias que James Meredith saia do Campus sempre acompanhado por agentes federais.

Por fim, este é apenas um dos vários episódios que retratam o enfrentamento dos afro-americanos em relação ao racismo e a segregação.

O direito do negro não ter direito era ago que estava escrito nas leis estadunidenses e foi preciso encontrar uma “brecha” para que Meredith pudesse enfim ter acesso à Universidade, e por isso, a Política de Cotas tornou-se tão importante para os afro-americanos, mas acho que vocês não estão preparados para esta conversa.

Aiala Couto

Aiala Couto

Doutor em Ciências do Desenvolvimento Socioambiental pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (PPGDSTU-NAEA-UFPA);

Deixe uma resposta